Guamaré é a 18ª cidade do Brasil em investimentos no social

14902781_1213252818746855_5585236079908176829_o

“Na nossa gestão implantamos todos os programas que visam abraçar o mais carente”. Foi com esse desabafo que o prefeito de Guamaré Hélio Willamy recebeu na última semana o resultado do encerramento das atividades dos grupos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos que atende crianças e adolescentes, através do Centro de Referência da Assistência Social-CRAS implantado na atual gestão em Baixa do Meio.
Segundo a Secretária de Assistência Social, Marisa Rodrigues, a Prefeitura de Guamaré investiu com recursos próprios, voltados para manutenção dos serviços oferecidos pelo Sistema Único de Assistência Social-SUAS somente no ano passado cerca de R$ 6,9 milhões do Fundo Municipal de Assistência Social.

“Todo o trabalho é norteado a partir das diretrizes de uma lei municipal que abrange as ações ligadas à criança e adolescente, mulheres, idosos, emprego e renda, habitação, alimentação, artesanato. Guamaré tem uma rede de proteção social, com investimentos de 8% do orçamento municipal”, explicou a secretária.

Boa avaliação

Marisa também apresentou como saldo da atuação da gestão no social, o fato de Guamaré ser reconhecida nacionalmente como a cidade do Nordeste que mais investiu em Assistência Social e a 18ª do Brasil. “Desde 2013, quando a atual gestão assumiu, 3.827 famílias ou 11.353 pessoas, com renda per capta de até meio salário mínimo e que apresentavam vulnerabilidade social, foram incluídas no Cadastro Único para Programas Sociais”, disse a secretária.

“Implantamos ao longo destes quase quatro anos ações que acabaram com políticas paternalistas e assistencialistas no poder público local”, avaliou o prefeito Hélio Willamy, afirmando também que todo esse trabalho terá reflexos positivos no futuro das gerações que recebem hoje o devido respeito do governo municipal.